Sobre um amor vívido

Ele é forte, de costas largas, alto e auto-confiante. Ela é pequena, mas chamativa, com seu decote que a muitos instiga (e até castiga). Ambos usam um cordão preto de apretecho arredondado, mas não vivem acorrentados. Ele tem um acolhimento brando, um interesse intenso nas pessoas, um desejo ardente de ser cada dia melhor, mesmo com o seu ideal bastante diferente. Ela tem presteza, simpatia e delicadeza. Ele tem um sorriso extenso e abaixa a cabeca ao sorrir, até mesmo tenso. Ela tem uma extrema alegria  que a todos em sua volta contagia, e o seu olhar a todo tempo brilha e fascina, e só se fecham quando ela ri e gargalha, arrebitando o nariz e arrebatando ate os corações mais gelados e desolados. Eles fazem quase tudo juntos: comem, caminham, estudam e vêem um filminho. Ele é friorento, ela é calorosa; ele a abraça, ela o acomoda. Eles se vivem! Eles se amam! E nada nem ninguém mais incomoda!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s