Fonte da imagem: https://quandooamoracaba.wordpress.com/2016/01/12/um-coracao-em-mil-pedacos/

Fui uma menina que errei demais no passado, não porque amei demais, mas porque amei errado. Revelei alguns segredos a companheiros que nunca poderia ter compartilhado, porque nunca tiveram de fato ao meu lado e relevei agressões e ações de parceiros que nunca deveria ter perdoado, ou pelo menos, teria que tão logo ter me afastado. Escondi ficantes por esquemas que pareciam mais relevantes e também enganei e fui amante. Sempre levei a sério todo tipo de relacionamento, e até nós mais breves fiz forte investimento, não só de tempo e sentimento, como da construção de um futuro conjunto, que muitas vezes sequer saia da minha imaginação. Hoje sinto toda sobrecarga desses erros sozinha e solitária com a minha filha. Os amores deram partida sem despedida, e por isso sempre permaneceram de alguma forma na minha vida, através da lembranças e das palavras incompreendidas. Para os leigos, solicito atenção para essa lição: nunca siga cegamente o seu tolo coração! Hoje ainda sofro demais com a culpa que carrego todo dia para o travesseiro, enquanto a razão me tira o sono e me causa desassossego. Hoje me esparramo na cama vazia treinando o desapego e mesmo assim sonhando que um dia encontrei o cara para seguir os meus planos, e que mais importante do que ser alguém que amo, que seja um homem que não me leve ao abandono, e que por fim, seja mesmo boa experiencia para mim, que ainda me amo!

Anúncios

3 comentários sobre “Refletindo os erros dos amores anteriores

  1. Amores a gente vai vivendo. O problema acho q sao as expectativas q um coloca no outro. Nunca alguem vai ser exatamente como idealiza. O negocio é viver a “prisao existencialista de sartre” de maneira mais suave possivel. Ou seja, sem expectativas rs

    Curtir

  2. Creio que nenhuma expectativa se cria por si só. Metas e objetivos se baseiam em acordos e negociações de todos os envolvidos num relacionamento, mas com o tempo o amor vai deixando de ser recíproco e minando. Aí com isso só uma das partes continua insistindo e se esforçando para mante-lo vivo. Muitos não percebem os sinais toxicológicos dos afetos e vao sofrendo enquanto suportam. Eu sou uma dessas pessoas. Obrigada pelo comentário!

    Curtir

    1. Acho q expectativa se cria por si só sim. As pessoas criam uma noçao do q é perfeito na sua cabeça e muitas vezes a decepçao é bem maior por causa disso. Acho tb q o amor nao se apaga e é quase sempre reciproco. Paixao nao. O conceito de amor acho q é muito grande. Vc pode gostar e adorar prssoas
      Mas amar é outro patamar como amor de mae de filho etc. O amor em relacionamento acho q vai mais ligado a paixao. Demoravpra virar realmente amor. Tb acho q nao da pra acender a chama do outro . Tem q ser natural. Quando força muito acho q faz criar talvez um sentimento de algo como companherismo , nao como o amor. Afeto nao é toxico é bom. Toxico é indiferença, mal caratismo rs. Mas isso q é a graça kkkk

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s